Editora Mundo Cristão

MEU CARRINHO

    Cód. Ref.

    Kit Webcrente

    DISCIPULADO

    A leitura desta obra torna-se uma tarefa imprescindível para todo aquele que se propõe a mesma pergunta que orientava Bonhoeffer: “O que é o cristianismo, ou ainda, quem é de fato Cristo para nós hoje?”.


    "Para ele, ficou evidente a necessidade de criticar o que chamou de “graça barata”, que, “em vez de justificar o pecador, justifica o pecado”. Ou seja, a postura que a Igreja assume ao inverter todo o esforço dos reformadores sintetizado na doutrina da justificação pela fé mediante o sacrifício na cruz de Cristo. Justamente por isso, “a graça barata é a inimiga mortal de nossa Igreja”. Foi contra esse tipo de graça que os esforços de Bonhoeffer se direcionaram, reiterando enfaticamente a verdadeira vida em comunidade, na qual o discipulado é visto como compromisso radical de obediência a Cristo — mesmo que implique a morte, não apenas do velho ser humano, mas do próprio discípulo."

    Pedro Dulci

    LOUCO AMOR
    Faz parte de qualquer relacionamento. A intensidade e a vibração dos primeiros momentos aos poucos são tomadas pela rotina e o que antes era uma feliz dependência torna-se um fardo, quando não, a cínica indiferença para com o outro. Infelizmente, o mesmo ocorre em nosso relacionamento com Deus. Acabamos nos acostumando a viver longe dele... só demoramos a nos dar conta disso. Nossa suposta autossuficiência torna difícil encaixar Deus num mundo cujas principais respostas já foram dadas. Se essa é a conclusão a que chegamos, vale a pena ler e ouvir alguém que não se conforma com desculpas fatalistas.

    Francis Chan dedica sua vida a ser um tipo diferente de cupido. Tendo experimentado com grande intensidade o amor de Deus, empenha-se em contagiar outras pessoas a (re)viverem a mesma paixão. Segundo Chan, apenas experimentando e nutrindo um honesto relacionamento com Deus podemos dar a necessária chacoalhada em nossa vida e espantar a terrível mornidão que caracteriza nossa atitude diante do Pai.

    "O livro Louco Amor tira as nuvens que tornam nossa espiritualidade nublada, reacende a chama por um relacionamento profundo com Deus e mexe com nossa mente. Se você quer deixar de ser um ativista cristão e aprofundar seu relacionamento com Deus não deixe de ler este livro." Josué Campanhã, Diretor Sepal Brasil

    O EVANGELHO MALTRAPILHO

    Brennan Manning, o aclamado filósofo e teólogo, escreveu este livro para pessoas aniquiladas, derrotadas e exauridas, que se acham indignas de receber o amor de Deus. Quem sabe, ignoradas pela comunidade de cristãos por não se encaixarem no perfil de super-homem ou de supermulher que lhes é constantemente exigido. Pessoas cansadas da espiritualidade superficial e consumista e que travam inúmeras batalhas interiores por não se sentirem parte de uma comunidade afetiva e acolhedora. É um livro para quem quer que tenha ficado cansado e desencorajado ao longo do caminho.


    Franco e provocador, Manning, em sua principal obra, convida seus leitores a depositarem sua esperança na amplitude da graça, capaz de alcançar pecadores e pobres em espírito, e de resgatar nossa dignidade original. No mínimo, você não ficará indiferente a ela.


    Um livro profundamente inspirador e impactante, que lhe conduzirá a um novo patamar em sua jornada espiritual.



    IGREJA SINFÔNICA

    É possível calvinistas e arminianos, cessacionistas e pentecostais, ortodoxos e simpatizantes da missão integral, e adeptos de tantas outras segmentações do cristianismo viverem em paz e harmonia, unidos e em parceria fraternal, a despeito das divergências de opinião, tendo por base as doutrinas centrais e essenciais da fé cristã? Se é possível, como criar essa unidade? É o que Igreja sinfônica busca responder.



    "Este excelente livro nos ajuda a refletir sobre esse tema fundamental à luz das Escrituras e das contribuições históricas da Igreja, apresentando caminhos sólidos e claros para o cumprimento da vocação cristã."


    Ricardo Barbosa



    INTELIGÊNCIA PRA QUÊ?

    A igreja brasileira tem sido ineficaz na guerra cultural que trava contra a sociedade não cristã. Na melhor das hipóteses, ela cumpre o papel de acomodar seus membros na dinâmica da sociedade e, quando muito, esforça-se para manter viva uma pauta moral.


    A inteligência teria a finalidade exclusiva de nos fazer bem-sucedidos segundo os atuais padrões da sociedade de consumo? E a glória de Deus? Qual o papel da inteligência que Deus nos deu para sinalizar à sociedade os valores do reino? Por que parcela considerável da igreja despreza com tanta frequência a atividade intelectual?


    Pedro Dulci estimula a discussão incentivando uma geração a pensar e agir estrategicamente, ciente de que esse desapreço pelo debate intelectual apenas incrementa por parte dos não cristãos o domínio do espaço do pensamento criativo, diminuindo ainda mais a influência cristã nos rumos da sociedade.

    Descrição completa

    De: R$ 191,50Por: R$ 120,64ou X de

    Economia de R$ 70,86

    Comprar
    Ver formas de parcelamento
    Opções de Parcelamento:
    • à vista R$ 120,64
    • 2X de R$ 60,32 sem juros
    • 3X de R$ 40,21 sem juros
    • 4X de R$ 30,16 sem juros
    Outras formas de pagamento

    Descrição

    DISCIPULADO

    A leitura desta obra torna-se uma tarefa imprescindível para todo aquele que se propõe a mesma pergunta que orientava Bonhoeffer: “O que é o cristianismo, ou ainda, quem é de fato Cristo para nós hoje?”.


    "Para ele, ficou evidente a necessidade de criticar o que chamou de “graça barata”, que, “em vez de justificar o pecador, justifica o pecado”. Ou seja, a postura que a Igreja assume ao inverter todo o esforço dos reformadores sintetizado na doutrina da justificação pela fé mediante o sacrifício na cruz de Cristo. Justamente por isso, “a graça barata é a inimiga mortal de nossa Igreja”. Foi contra esse tipo de graça que os esforços de Bonhoeffer se direcionaram, reiterando enfaticamente a verdadeira vida em comunidade, na qual o discipulado é visto como compromisso radical de obediência a Cristo — mesmo que implique a morte, não apenas do velho ser humano, mas do próprio discípulo."

    Pedro Dulci

    LOUCO AMOR
    Faz parte de qualquer relacionamento. A intensidade e a vibração dos primeiros momentos aos poucos são tomadas pela rotina e o que antes era uma feliz dependência torna-se um fardo, quando não, a cínica indiferença para com o outro. Infelizmente, o mesmo ocorre em nosso relacionamento com Deus. Acabamos nos acostumando a viver longe dele... só demoramos a nos dar conta disso. Nossa suposta autossuficiência torna difícil encaixar Deus num mundo cujas principais respostas já foram dadas. Se essa é a conclusão a que chegamos, vale a pena ler e ouvir alguém que não se conforma com desculpas fatalistas.

    Francis Chan dedica sua vida a ser um tipo diferente de cupido. Tendo experimentado com grande intensidade o amor de Deus, empenha-se em contagiar outras pessoas a (re)viverem a mesma paixão. Segundo Chan, apenas experimentando e nutrindo um honesto relacionamento com Deus podemos dar a necessária chacoalhada em nossa vida e espantar a terrível mornidão que caracteriza nossa atitude diante do Pai.

    "O livro Louco Amor tira as nuvens que tornam nossa espiritualidade nublada, reacende a chama por um relacionamento profundo com Deus e mexe com nossa mente. Se você quer deixar de ser um ativista cristão e aprofundar seu relacionamento com Deus não deixe de ler este livro." Josué Campanhã, Diretor Sepal Brasil

    O EVANGELHO MALTRAPILHO

    Brennan Manning, o aclamado filósofo e teólogo, escreveu este livro para pessoas aniquiladas, derrotadas e exauridas, que se acham indignas de receber o amor de Deus. Quem sabe, ignoradas pela comunidade de cristãos por não se encaixarem no perfil de super-homem ou de supermulher que lhes é constantemente exigido. Pessoas cansadas da espiritualidade superficial e consumista e que travam inúmeras batalhas interiores por não se sentirem parte de uma comunidade afetiva e acolhedora. É um livro para quem quer que tenha ficado cansado e desencorajado ao longo do caminho.


    Franco e provocador, Manning, em sua principal obra, convida seus leitores a depositarem sua esperança na amplitude da graça, capaz de alcançar pecadores e pobres em espírito, e de resgatar nossa dignidade original. No mínimo, você não ficará indiferente a ela.


    Um livro profundamente inspirador e impactante, que lhe conduzirá a um novo patamar em sua jornada espiritual.



    IGREJA SINFÔNICA

    É possível calvinistas e arminianos, cessacionistas e pentecostais, ortodoxos e simpatizantes da missão integral, e adeptos de tantas outras segmentações do cristianismo viverem em paz e harmonia, unidos e em parceria fraternal, a despeito das divergências de opinião, tendo por base as doutrinas centrais e essenciais da fé cristã? Se é possível, como criar essa unidade? É o que Igreja sinfônica busca responder.



    "Este excelente livro nos ajuda a refletir sobre esse tema fundamental à luz das Escrituras e das contribuições históricas da Igreja, apresentando caminhos sólidos e claros para o cumprimento da vocação cristã."


    Ricardo Barbosa



    INTELIGÊNCIA PRA QUÊ?

    A igreja brasileira tem sido ineficaz na guerra cultural que trava contra a sociedade não cristã. Na melhor das hipóteses, ela cumpre o papel de acomodar seus membros na dinâmica da sociedade e, quando muito, esforça-se para manter viva uma pauta moral.


    A inteligência teria a finalidade exclusiva de nos fazer bem-sucedidos segundo os atuais padrões da sociedade de consumo? E a glória de Deus? Qual o papel da inteligência que Deus nos deu para sinalizar à sociedade os valores do reino? Por que parcela considerável da igreja despreza com tanta frequência a atividade intelectual?


    Pedro Dulci estimula a discussão incentivando uma geração a pensar e agir estrategicamente, ciente de que esse desapreço pelo debate intelectual apenas incrementa por parte dos não cristãos o domínio do espaço do pensamento criativo, diminuindo ainda mais a influência cristã nos rumos da sociedade.

    Comentários