Skip to content Skip to footer

Você conhece a história das filhas de Zelofeade?

Esse belíssimo relato bíblico forma a base do livro “Mulheres que comovem o coração de Deus”, escrito por Nina Targino. Clique aqui e confira entrevista exclusiva com a autora!

A situação de Maalá, Noa, Hogla, Milca e Tirza, as filhas de Zelofeade, era complicada: O pai havia morrido sem deixar descendentes homens e a lei era clara em relação à sucessão: a regra fundamental era que só os filhos do sexo masculino teriam direito à herança.

Agora, órfãs, estavam sujeitas a perder propriedade na Terra Prometida e a depender dos outros para sempre (Nm 27.1-7). Qual seria, então, o destino delas na divisão das terras diante de uma lei que não as protegia? Como haveriam de solucionar tão grande dificuldade? Sendo mulheres, com todas as limitações impostas pela cultura em que viviam, o que deveriam fazer? Contentar-se? Acovardar-se? Ou crer no poder do Deus justo e Todo-poderoso que vê e ouve o clamor de seu povo?

Elas ousaram e clamaram a Moisés, líder do povo, por seus direitos. Ao passo que o próprio Deus instruiu a Moisés com as seguintes palavras: “As filhas de Zelofeade têm razão. Você lhes dará propriedade como herança entre os parentes do pai delas, e lhes passará a herança do pai”. Imagine o próprio Deus aceitando a sua petição e fazendo uma declaração a seu favor! Algo tremendo, não é mesmo?

O exemplo daquelas cinco mulheres é um manancial de lições preciosas para a nossa caminhada de fé e intimidade com o Senhor. Foi justamente com o intuito de garimpar pepitas preciosas a partir desse relato que Nina Targino escreveu o livro Mulheres que comovem o coração de Deus, uma fonte de encorajamento para quem quer vencer as circunstâncias da vida com fé e destemor, crendo no amor e no cuidado do Pai Celestial.

Na obra, Nina faz um mergulho na curiosa história bíblica e convida as leitoras a lidarem com as dificuldades da jornada por meio da fé ousada. Permeado por versículos bíblicos e relatos impactantes, a obra explora temas importantes para a edificação das mulheres: oração, confiança, perdão, superação; a importância do conhecimento de Deus, a busca pela justiça, a redenção em Jesus Cristo e muito mais.

Em entrevista exclusiva à equipe da MC, Nina Targino compartilha detalhes curiosos sobre o livro, fala sobre o exemplo de fé e coragem das filhas de Zelofeade e deixa uma mensagem às leitoras. Um conteúdo inspirador. Confira!

Mundo Cristão: Maalá, Noa, Hogla, Milca e Tirza, quem são elas? Qual papel desempenharam na história do povo de Israel? 

Nina Targino: O livro de Números é considerado “O livro do deserto”, descreve o andar errante de uma geração que, apesar de ter presenciado as maravilhas do Senhor, se tornou idólatra, murmuradora, desobediente e rebelde. Por causa disso, dentre essa geração, só Josué e Calebe, por obediência a Deus, tiveram direito a uma porção na terra da promessa e mais uma nova geração de filhos dos que saíram do Egito. As filhas de Zelofeade — Maalá, Noa, Hogla, Milca e Tirza — faziam parte dessa nova geração que teria direito de entrar na Terra Prometida por Deus ao seu povo. Só que a lei não lhes dava direito na herança de seu pai, pois ele não deixou filhos homens, assim as filhas não herdavam nada. Ao reivindicarem a Moisés o direito à herança do seu pai, elas comoveram o coração de Deus e, através da sua justiça, não só receberam a parte da herança que lhes cabia, como, a partir daí, todas as mulheres na mesma situação, que não tinham irmãos, passaram também a ter direito da sua parte na herança. 

Quais são as principais características que definem essas mulheres?

Elas tinham um profundo conhecimento de Deus. Esse conhecimento foi a base forte para que tivessem coragem, ousadia e sabedoria diante da situação que se estabeleceu.

De que forma elas comoveram o coração de Deus?

Pelo apelo justo e verdadeiro, pela união que as fortalecia e pela forma corajosa e confiante com que defenderam a sua causa. 

Como o exemplo delas pode inspirar as mulheres do século 21?

Pode inspirá-las a não desistir, apesar das circunstâncias; a não se conformar com a injustiça e lutar; a ter equilíbrio e sabedoria; e, acima de tudo,a confiar que Deus está sempre pronto a ser justo e misericordioso para com aqueles que o buscam de todo o coração.

Poderíamos citar outras mulheres que, assim como as filhas de Zelofeade, também foram protagonistas de importantes avanços sociais ao longo dos séculos? O que elas tinham em comum? Quais lições podemos aprender com elas?

A história mostra a importância das mulheres e deixa evidente que muitas foram fundamentais para o alcance de avanços sociais. Todas lutaram porque acreditavam no que era justo e encontraram uma boa causa pela qual valia a pena batalhar.Esses fatos são verdadeiras lições de coragem, ousadia e de esperança. Aqui no Brasil, uma das minhas favoritas é a princesa Isabel, uma grande lutadora pela libertação dos escravos. Temos a polonesa Marie Curie, famosa por suas pesquisas com a radiotividade; a jovem paquistanesa Malala Yousafzai, por sua luta a favor dos direitos das mulheres à educação, e tantas outras que fizeram diferença no mundo. 

De acordo com os preceitos bíblicos, como as mulheres podem conciliar ousadia e submissão, pujança e, ao mesmo tempo, respeito à figura masculina?

Não é tão difícil quando se entende o plano de Deus para o homem e a mulher. Deus os criou parceiros. Nesse entendimento, a mulher sabe os seus limites para poder ousar e ser forte e, ao mesmo tempo, biblicamente submissa, sem precisar se anular. 

Mulheres que comovem o coração de Deus. O que as leitoras podem esperar da obra?

Em tempos difíceis como o que vivemos, as leitoras podem ter a oportunidade de conhecer um testemunho dos mais edificantes de coragem e fé, e exemplos edificantes que podem tomar para as suas vidas.

E quais são suas expectativas ao lançar um livro com tal temática? Qual mensagem deseja transmitir?

Pensei que muitas mulheres ainda não tivessem prestado atenção à fantástica história das filhas de Zelofeade e que, por isso, estavam perdendo uma excelente oportunidade de aprender mais sobre a justiça de Deus. A mensagem do livro é de incentivo a uma busca mais profunda de quem verdadeiramente Deus é, e levar a leitora a uma busca por mais intimidade com ele.

Um recado para as leitoras.

Por maiores que sejam as dificuldades e as lutas, busquem a Deus e não percam jamais a esperança. Não se acomodem e olhem além das circunstâncias, por mais difíceis que elas sejam. Senhor sempre está perto daqueles que o buscam de todo o coração. Leia também:MC entrevista Nina Targino, Coordenadora Nacional do Desperta Débora

Conheça:

Mães de joelhos, filhos de pé

Deixe um comentário