Skip to content Skip to footer

10 livros indispensáveis para a biblioteca do cristão

C.S. Lewis, Dostoiévski, Dickens, John Foxe e Bunyan estão na lista de autores célebres que indicamos pra você. Confira!

A literatura, sem dúvida, é solo produtivo para a formação do pensamento crítico e para a disseminação do conhecimento, seja ele teológico, filosófico, científico e/ou empírico. Nas páginas dos livros, autores diversos compartilham suas observações e experiências, sua visão de mundo e criatividade e, assim, contribuem para o desenvolvimento humano.

Grandes livros influenciam contextos, provocam mudanças em âmbito pessoal e público e trazem uma nova perspectiva diante das mais diversas situações.Muitas das principais obras da literatura foram escritas por cristãos. Livros que século após século continuam a impactar vidas e a oferecer esperança, fé e direcionamento para multidões, formando um hall memorável de personalidades e obras amadas por leitores nos quatro cantos da Terra.

A seguir, compartilhamos breves sinopses de importantes publicações de autores cristãos, de ontem e de hoje, em 10 sugestões de livros que não podem faltar em sua biblioteca.

Papel e caneta na mão. Tome nota e boa leitura!

O Peregrino – John Bunyan

Escrito no século 17, o livro O Peregrino é considerado como a maior obra de ficção do cristianismo.

O livro conta a trajetória de Cristão, um peregrino espiritualmente abatido que viaja rumo à Cidade Celestial. No decorrer da aventura, ele se encontra com personagens de carne e osso, mas que possuem nomes alegóricos, tais como Evangelista, Adulação, Malícia, Apoliom Vigilância. As experiências, erros e acertos do personagem oferecem uma rica lição acerca da caminhada cristã, uma aventura repleta de verdades espirituais.

Confissões – Agostinho de Hipona

Obra de Agostinho de Hipona (354-430), um dos filósofos e teólogos mais destacados do cristianismo, Confissões é considerado um de seus principais registros. O texto se subdivide em três grandes seções, assim distribuídas: Livros 1-9 (a vida passada de Agostinho); Livro 10 (seu estado atual); Livros 11- 13 (comentário de Gênesis 1).

É reconhecida como a primeira obra a explorar amplamente os estados interiores da mente humana e o relacionamento mútuo entre graça e livre-arbítrio.

Imitação de Cristo – Thomás de Kempis

Texto produzido no final da Idade Média, Imitação de Cristo reflete particularmente o ambiente monástico da época e traz instruções a respeito da vida espiritual e devocional à luz das novas ênfases e preocupações da Devotio Moderna (movimento que ocorreu entre os séculos 14 e 16, o qual priorizava a vida interior em contraste aos rituais e obras exteriores).

Uma das principais expressões desse movimento, o livro tem sido alvo de estudo e apreciação, tanto por leigos quanto por acadêmicos.

Um conto de Natal – Charles Dickens

Pulicado inicialmente em 1843, o livro de Charles Dickens é, sem dúvida, uma das mais famosas histórias natalinas já escritas.

O conto narra a transformação que acontece na vida de Scrooge, um senhor mal-humorado e de coração duro que não gosta do Natal.

Após receber a visita de três espíritos que lhe fazem enxergar os Natais passados, o presente e o futuro, respectivamente, Scrooge é impactado com verdades importantes, gerando em si uma mudança radical em seu estilo de vida.

Um livro brilhante que trata acerca da importância da bondade e da generosidade em um mundo frio e injusto.

A anatomia de uma dor – um luto em observação – C.S. Lewis

Romance emocionante escrito em 1.961 por C.S. Lewis, autor, professor e filósofo considerado como um dos principais pensadores cristãos do século 20. Na obra, Lewis expõe sua amargura ao sofrer o luto após a morte de sua amada esposa, Joy Davidman.

A expressão dos sentimentos ácidos de Lewis e sua compreensão de que Deus está no controle de toda e qualquer situação oferecem ao leitor uma perspectiva adequada e reconfortante a ser considerada em momentos de intenso sofrimento.

Os irmãos Karamázov – Fiódor Dostoiévski

Um marco na literatura mundial e obra-prima de um dos maiores romancistas de todos os tempos, Os irmãos Karamázov retrata, por meio de seus curiosos personagens e de sua inteligente trama, diferentes aspectos da sociedade russa da segunda metade do século XIX.

No livro, Dostoiévisk mergulha em pontos obscuros da alma humana e flagra a consequente degradação moral resultante do afastamento do homem em relação a Deus.

Bonhoeffer – Pastor, Mártir, Profeta, Espião – Eric Metaxas

Biografia escrita pelo best-seller Eric Metaxas, traça o perfil profundo e cuidadosamente detalhado de um dos teólogos alemães mais importantes desde Lutero e uma das figuras principais da resistência contra o regime nazista. Inspirativo, desafiador e emocionante, Bonhoeffer é o relato instigante do que um homem pode fazer movido por amor ao próximo e contra a injustiça de um regime totalitário.

Um livro para ser lido e discutido por todos que acreditam na liberdade e no dever de lutar para que essa liberdade alcance a todos.

Perseguidos – O ataque global aos cristãos – Paul Marshall, Lela Gilbert e Nina Shea

Escrito por Paul Marshall, Lela Gilbert e Nina Shea, membros do Centro de Liberdade Religiosa da Hudson Institute (EUA), organização independente que estuda e promove a liberdade de religião, Perseguidos é resultado de um estudo minucioso acerca das atrocidades praticadas contra cristãos em muitos países.

Preconceitos, exclusões, injustiças, violências, tortura, assassinatos e até genocídios formam parte de uma narrativa alarmante e de um fato escandalosamente chocante e atual, o de que os cristãos são o grupo religioso mais amplamente perseguido no mundo hoje e que essa terrível tendência está em ascensão.

Livro que desperta um profundo senso de respeito e compaixão por aqueles que sofrem por causa de sua fé.

O livro dos mártires – John Foxe

Um clássico da literatura mundial, o livro reconta as vidas, os sofrimentos e as mortes triunfantes dos mártires cristãos da História.

Iniciando-se com a história do primeiro mártir – o próprio Jesus Cristo – o relato excepcional traça as raízes da perseguição religiosa e expõe os casos de mártires famosos como John Wycliffe, John Huss, William Tyndale, Martinho Lutero, Thomas Cranmer e muitos outros.

Escrito por John Foxe (1516 – 1587), a mensagem de O Livro dos Mártires moldou a consciência religiosa e política da Inglaterra durante vários séculos.

O evangelho maltrapilho – Brennan Manning

Brennan Manning, o aclamado filósofo e teólogo, escreveu esse livro para pessoas aniquiladas, derrotadas e exauridas, que se acham indignas de receber o amor de Deus.

Quem sabe, ignoradas pela comunidade de cristãos por não se encaixarem no perfil de super-homem ou de supermulher que lhes é constantemente exigido.

Franco e provocador, Manning convida seus leitores a depositarem sua esperança na amplitude da graça, capaz de alcançar pecadores e pobres em espírito e de resgatar nossa dignidade original.

Ops… isso é muito importante:

Há muitas obras importantes, as quais não foram citadas neste artigo e que foram magníficas contribuições de alguns dos autores mencionados.

Recomendamos uma pesquisa sobre cada uma dessas célebres personalidades. Certamente, sua biblioteca vai aumentar!

Veja também:

Como manter a leitura em dia em meio ao turbilhão da rotina agitada?

3 Comments

Deixe um comentário para Sheila Costa Cancelar resposta