Skip to content Skip to footer

William Douglas e Davi Lago, autores de “Formigas”, em bate-papo com a MC

Com pré-venda disponível na Saraiva, livro aborda assuntos urgentes acerca da vida profissional

William Douglas e Davi Lago. Uma parceria de sucesso só poderia resultar em um grande livro: Formigas – lições da sociedade mais bem-sucedida da terra.

Em entrevista, eles compartilham conosco informações sobre a produção do livro e conceitos que deixarão você ainda mais curioso para lê-lo.

Um bate-papo edificante e repleto de conteúdo relevante para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. Confira!

Mundo Cristão: Formigas – Lições da sociedade mais bem-sucedida da terra é um título interessante. O que levou vocês a escreverem um livro sobre esse tema?

William Douglas e Davi Lago: Ainda temos aquela curiosidade que os meninos sempre têm pelas formigas!

Elas são uma sociedade fascinante. Certamente há muito a aprender com elas.  

Escrevemos o livro a partir de um texto do livro bíblico de Provérbios que apresenta a formiga como exemplo de prudência na utilização de recursos.

A observação dessas pequenas criaturas é apenas o ponto de partida para abordarmos assuntos urgentes, sérios e pertinentes acerca da vida profissional.

Quais aspectos dessa sociedade abordam no livro?

Formigas são organizadas, eficientes, produtivas, incansáveis. A partir do elogio bíblico às formigas, abordamos diversos valores cristãos norteadores da vida profissional, como disciplina, responsabilidade e também a fé em Deus.

A fé cristã não é alienadora, escapista, simplista. O evangelho é simples, mas não simplista, ingênuo ou superficial.

A cosmovisão cristã altera tudo, inclusive nossa maneira de perceber e desenvolver a vida profissional.

Em uma sociedade hiperconsumista, bitolada em símbolos de status, em um mundo onde as pessoas reduzem o trabalho à dimensão financeira, é importante reafirmamos a perspectiva cristã do trabalho.

Devemos fazer tudo para a glória de Deus.

Como foi o processo de investigação para a obra?

Buscamos fontes multidisciplinares: livros e pesquisas que tratam das formigas,  os comentários bíblicos dos puritanos, sermões de Charles Spurgeon, obras filosóficas, intérpretes do mundo contemporâneo como Gilles Lipovetsky e Zygmunt Bauman, além de reportagens sobre os rumos do mercado profissional atual, com a economia criativa, empresas colaborativas, etc.

A ideia é contribuir de modo prático, incisivo, para uma postura cristã mais séria nas questões profissionais.

Acrescentamos, também, a nossa experiência pessoal em cada um dos tópicos do livro.

Vale ressaltar que o livro Formigas não é um tratado de mirmecologia – o ramo da ciência que se ocupa especificamente pelo estudo das formigas.

Também não é um mero amontoado de fatos curiosos, ou historinhas interessantes.


Formigas é um texto que objetiva levar o leitor a expandir sua compreensão acerca do que é a vida profissional e também a agir profissionalmente de modo condizente com a fé cristã.


Durante as pesquisas, quais as descobertas que mais os intrigaram ou emocionaram?

A capacidade das formigas de, quando diante de um desafio maior que o normal, abrirem mão da sua individualidade em prol do time.

Outro fato é que a maior parte das formigas vive pouco tempo, alguns meses.

Mesmo assim, elas armazenam alimento no verão para ter estoque no inverno.

Ou seja, a formiga trabalha muitas vezes por algo que vai além de sua própria existência. 

Ela também tem um compromisso com a próxima geração.

Em qual texto bíblico se inspiraram?

É o texto de Provérbios 6: “Observe a formiga, preguiçoso, e reflita em seus caminhos e seja sábio…”.

Duas atitudes raras hoje em dia: primeiro, “observar”. Ninguém contempla mais nada.

O frenesi da vida atual, a correria, as sirenes, o corre-corre. Ninguém se detém um instante para admirar, observar, contemplar os “céus que anunciam a glória de Deus”.

Ninguém acalma para observar as pequenas coisas, as coisas simples, aparentemente insignificantes, como as formigas. Segundo, “reflita”.

Ninguém quer refletir em nada. Não se fazem grandes perguntas. Na Bíblia existem grandes perguntas: “Que é o homem?”, “que é a verdade?”, “que é a vida?”. Hoje as perguntas são rasas: “crédito ou débito?”. Se observarmos e refletirmos, seremos mais sábios. Sabedoria é ter capacidade de tomar boas decisões!

Se pudessem fazer um contraste entre a sociedade brasileira em relação à “sociedade mais bem-sucedida da terra”, quais seriam os principais valores de moral, ética e trabalho que elas – as formigas – nos chamariam a atenção para seguir seu exemplo?

Nenhuma formiga abre contas bancárias nos formigueiros do outro lado do rio, ou melhor, do oceano.

Elas também não deixam milhares de formigas morrerem ou não terem acesso às suas necessidades básicas para poderem ter um apartamento em Paris.

Outro ponto reside no fato de que o  brasileiro transfere muito suas responsabilidades. Ninguém nunca é culpado por nada.

A culpa é do “governo”, do “partido político”, “do mercado”, “do patrão”, etc. Ninguém assume responsabilidades.

O povo brasileiro poderia aprender a dizer “estou errado”, “fui incompetente”, “votei errado”, e também “estou disposto a melhorar, a colaborar”. Reclamamos muito, produzimos pouco.


A ética de um país nunca será maior que a ética de seus cidadãos. Responsabilidade é responder pelos próprios atos, é ser desmamado, sair de uma idade mental infantil.


A Bíblia está repleta de lições baseadas na observação da natureza. Prática que nos dias atuais está esquecida por muitos em razão da correria, principalmente nas grandes cidades. De que forma parar um pouco e “ler” essas mensagens ocultas no cotidiano pode aprofundar nossa espiritualidade e despertar em nós senso de humanidade e respeito pela Criação?

Essa correria tem levado as pessoas a cometerem erros graves, e acabam tendo que correr mais ainda para tentar consertá-los.

Como falamos no livro, projeções do passado diziam que os homens teriam mais tempo.

Contudo, cada vez existem mais recursos e tecnologia, e menos tempo! Por isso mesmo, recorrer aos ensinamentos do livro pode trazer um enorme diferencial não só de produtividade, mas também de qualidade de vida, paz e equilíbrio.

A ordem, a disciplina, a eficiência de criaturas tão pequenas, mas tão sábias, como as formigas é intrigante.

Erramos por pequenas coisas, pequenos detalhes, mas também podemos acertar através de pequenas coisas!

Um pouco de sal altera todo o sabor, um pouco de perfume altera o aroma do ambiente.

Podemos aprender muito observando a natureza, as pequenas situações. Jesus dizia: “Observem as aves do céu”, “observem os lírios do campo…”.

Fique por dentro!

Conheça a biografia dos autores Davi Lago e William Douglas e mais informações sobre Formigas – lições da sociedade mais bem-sucedida da terra.

A obra já está disponível em pré-venda na Saraiva. Cliqui aqui e adquira já o seu exemplar!

Deixe um comentário